Assédio no ambiente de trabalho – Dados alarmantes

Se quem cala, consente, nós DE JEITO NENHUM iremos nos calar.

Trabalhamos todos os dias para ajudar, incentivar e encorajar a se candidatarem nas vagas de emprego e promoção que elas quiserem. Infelizmente, às vezes essa candidatura é necessária pois o ambiente em que elas estão representa uma ameaça para sua segurança física e psicológica.

De acordo com uma pesquisa recente sobre o ciclo do assédio sexual no ambiente do trabalho realizada pela Think Eva (@think.eva) e LinkedIn (@linkedin), o assédio segue ocorrendo em reuniões e conversas online – ou seja, nem o isolamento social nos distanciou deste constrangimento. Além disso, o número de casos de violência doméstica e sexual contra meninas e mulheres aumentou nos últimos meses.

Alguns dados alarmantes:
⚠️Quase metade das mulheres entrevistadas já sofreu assédio sexual no trabalho;
⚠️ 1 em cada 6 vítimas de assédio sexual no ambiente de trabalho pede demissão;
⚠️ Mais de um terço das mulheres afirma viver sob constante medo;
⚠️ Uma das constatações da pesquisa é que enquanto o agressor sai impune, a vítima é a única que sofre as consequências.

Não vamos normalizar o assédio, nem aceitar uma cultura que impede o nosso desenvolvimento ao tentar nos violar e nos deixar inseguras.

Vamos juntas nessa luta!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *